Sem-ti.

5.10.19



Eu sento e sinto.
O quê?
Algo, às vezes nada.
O vazio.

Às vezes paro e para,
Viver,
Escondo o que uma vez senti.
Sem ti.
Aqui.

Eu canto, no canto.
Baixo para que ninguém,
Possa escutar o pranto.
De algo que uma vez fui.

Oculto o culto,
O mesmo discurso,
Que uma vez ouvi.
A mesma fábula ausente,
De um ideal que vivi.

Entro, entre,
Aqueles,
Que uma vez quis.
E esqueço.

Abaixo, debaixo,
E procuro algo.
Aquilo,
Que uma vez senti.

  • Share:

Posts Relacionados

0 comentários