Que o mar leve...

30.1.20

Imagem sob licença Creative Commons por Pexels.


As dores.
O calor.
O frio.

Essa sensação estranha que revira o meu corpo de dentro para fora.

Esse fantasma que ronda o peito em busca de sair pela garganta, forçando as cordas vocais como as barras de uma prisão feita de carne, de pele, de gente...

As mãos enterradas na areia, o peso de cada grão trabalhando em conjunto para compor o solo dessa biosfera.

Meu corpo, inteiro e dividido ao mesmo tempo, se pergunta quando as ondas virão para levar aquilo que sinto e lavar a minha alma de água salgada para libertar-me daquilo que sempre sonhei.



  • Share:

Posts Relacionados

0 comentários